Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unesc.net/handle/1/5195
Título: Avaliação dos efeitos da administração crônica de nanopartículas de ouro sobre parâmetros bioquímicos e comportamentais em modelo de taupatia em ratos
Autor(es): Souza, Rychard Arruda de
Orientador(es): Muller, Alexandre Pastoris
Palavras-chave: Nanopartículas de ouro – Uso terapêutico
Taupatias – Tratamento
Demência – Tratamento
Sistema nervoso – Degeneração
Neuroinflamação
Estresse oxidativo
Memória espacial
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde, da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Ciências da Saúde.
Resumo: As Taupatias estão envolvidas em uma série de doenças, incluindo as neurodegenerativas. Atualmente, as intervenções terapêuticas para diversos tipos de demência não são efetivas. Sendo assim, tratamentos direcionados para estágios iniciais da neurodegeneração são necessários, na tentativa de modificar o prognóstico destas doenças. Acredita-se que a etiologia da disfunção cognitiva possa estar associada à neuroinflamação e estresse oxidativo, desencadeando a morte de neurônios em regiões associadas à formação da memória. Tendo em vista este aumento significativo das síndromes demenciais, a não existência de fármacos eficazes para controle das mesmas e que as nanoparticulas de ouro (GNP) apresentam atividade antioxidante e anti-inflamatória; o objetivo do estudo foi avaliar o efeito do tratamento com GNP em duas doses sobre a cognição e atividade anti e pró-oxidante cerebral, em um modelo de Taupatia. A Taupatia foi induzida através do ácido ocadaico (AO) injetado por via intracerebroventricular (ICV) na dose de 100ug. O tratamento com GNP nas doses 2,5mg/kg e 5,0mg/kg por via intraperitoneal administrados a cada 48h por 21 dias, iniciou-se 24h após injeção de AO. Os ratos foram divididos nos seguintes grupos: Sham + Salina; Sham + GNP 2,5; Sham + GNP 5,0; AO + Salina; AO + GNP 2,5; AO + GNP 5,0 (n= 15 animais por grupo). Após o tratamento, os animais foram submetidos à avaliação da memória espacial pelo teste de Barnes maze. Após 24h, os animais foram mortos e o córtex pré-frontal, hipocampo e estriado retirados para as análises de parâmetros anti e pro oxidante. Os animais dos grupos AO + Salina e AO + GNP 5,0, apresentaram déficit cognitivo na memória espacial. Os parâmetros antioxidantes no hipocampo (níveis de GSH e sulfidrila; atividade da Superóxido Dismutase (SOD) e Catalase (CAT)) foram diminuídos pelo AO e a dose de GNP 2,5mg/kg preveniu esse dano. No córtex pré-frontal, os níveis de GSH foram diminuídos pelo AO e a dose de GNP 2,5mg/kg preveniu este efeito. No estriado, a atividade da CAT foi reduzida pelo AO e a dose de GNP 2,5mg/kg preveniu este efeito. Os marcadores pró-oxidantes (nitrito e diclorofluoresceína (DCF)) foram aumentados no córtex pré-frontal, hipocampo e estriado pelo AO e GNP 2,5mg/kg preveniu este efeito. O imunoconteudo de Tau fosforilada foi aumentado por AO e GNP na dose de 2,5mg/kg previniu este efeito em córtex pré- frontal e hipocampo. Tomados em conjunto, os resultados obtidos por este estudo apontam as GNPs como promissoras no tratamento da Taupatia.
Idioma: Português (Brasil)
Tipo: Dissertação
Data da publicação: 2017
URI: http://repositorio.unesc.net/handle/1/5195
Aparece nas coleções:Dissertação (PPGCS)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Rychard Arruda de Souza.pdfDissertação1,58 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.