Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unesc.net/handle/1/5146
Título: Memória e percepção ambiental de moradores de Garopaba : um estudo de caso da Lagoa das Capivaras
Autor(es): Munari, Amanda Bellettini
Orientador(es): Assunção, Viviane Kraieski de
Co-orientador: Menezes, Carlyle Torres Bezerra de
Palavras-chave: Impacto ambiental – Avaliação – Capivaras, Lagoa das (SC)
Urbanização – Capivaras, Lagoa das (SC)
Percepção ambiental
Educação ambiental
Ecodesenvolvimento
Descrição: Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, da Universidade do Extremo Sul Catarinense- UNESC, como exigência para obtenção do título de Mestre em Ciências Ambientais.
Resumo: O município de Garopaba, assim como muitos municípios da zona costeira brasileira, teve um desenvolvimento que não conciliou o crescimento imobiliário com a preservação dos bens de uso comuns. Neste contexto, encontram-se disputas políticas e econômicas em torno dos projetos de desenvolvimento local, que opõem, de um lado, sujeitos interessados na preservação ambiental, e, de outro, sujeitos que pretendem a implantação de grandes empreendimentos privados no município. No ano de 1988, o projeto de construção de um loteamento levou ao aterramento de uma lagoa localizada no centro da cidade - a Lagoa Pequena, parte da Lagoa das Capivaras. Já a Lagoa das Capivaras, situada ao lado da Lagoa Pequena, encontra-se atualmente em estado de degradação devido à contaminação por esgoto sanitário proveniente das residências do entorno, além do descarte de resíduos sólidos. Deste modo, a pesquisa buscou, por meio da memória e percepção dos moradores, identificar as mudanças e transformações ocorridas no local, mais precisamente no entorno da Lagoa das Capivaras. O estudo foi realizado por meio de uma pesquisa de natureza qualitativa, cujo método empregado foi o estudo de caso e a técnica de pesquisa a entrevista semiestruturada. Para o desenvolvimento da pesquisa foram entrevistados 25 moradores, que residem há mais de 10 anos no local. Pode-se destacar como principais resultados, o impacto negativo a que foram submetidas as lagoas e a percepção deste impacto do ponto de vista dos moradores mais antigos, bem como o resgate e os efeitos do processo de urbanização no município e a vinda do turismo para a região. Ademais, a pesquisa torna-se ainda uma contribuição no intuito de compreender a realidade deste ambiente e diagnosticar os efeitos causados pela poluição, a falta de planejamento, o crescimento urbano e o turismo em massa no ambiente costeiro. Deste modo, sugere-se que estes resultados sejam socializados com os moradores com vistas a contribuir para a construção de um território baseado em uma gestão integrada e participativa promovendo um crescimento ordenado baseado no ecodesenvolvimento, bem como colaborar com o Plano de Recuperação de Área Degradada (PRAD), para recuperação do local e posteriormente transformar a área em uma unidade de conservação para os moradores do município. Por fim, contribuir com programas de educação ambiental já existentes no município de maneira a sensibilizar os indivíduos e estimulá-los a colaborarem e participarem de ações que visem à recuperação do local.
Idioma: Português (Brasil)
Tipo: Dissertação
Data da publicação: 2017
URI: http://repositorio.unesc.net/handle/1/5146
Aparece nas coleções:Dissertação (PPGCA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Amanda Bellettini Munari.pdfDissertação1,72 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.