Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unesc.net/handle/1/135
Título: Estado nutricional e consumo alimentar de um grupo de adolescentes de uma escola pública e uma privada do município de Forquilhinha (SC)
Autor(es): Scarsi, Karine
Orientador(es): Souza, Maria Cristina Gonçalves de
Palavras-chave: Adolescentes
Estado nutricional
Consumo de alimentos
Obesidade
Hábitos alimentares
Descrição: Trabalho de Conclusão de Curso de Curso, apresentado para obtenção do grau de bacharel no Curso de Nutrição da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.
Resumo: Na adolescência as necessidades de nutrientes são altas e as escolhas feitas nesse período afeta a saúde, tanto no presente quanto no futuro. O presente estudo teve como objetivo avaliar o estado nutricional, o perfil socioeconômico e o consumo alimentar dos adolescentes de uma escola pública e uma privada no município de Forquilhinha (SC). Participaram do estudo 65 adolescentes sendo que 44 eram do sexo feminino e 21 eram do sexo masculino. Para analisar o perfil socioeconômico, foi aplicado um questionário socioeconômico para os pais e/ou responsáveis dos adolescentes. Para avaliar o consumo alimentar dos adolescentes, foi aplicado um questionário de frequência alimentar com os adolescentes. Para avaliar o estado nutricional dos adolescentes foram realizadas medidas antropométricas de peso e estatura para o cálculo do IMC e foram avaliados os índices de IMC/I e E/I, para a aferição da circunferência abdominal foi utilizado uma fita métrica. Quanto a avaliação do perfil socioeconômico das famílias, observou-se que a Escola A possuí renda maior que a Escola B devido aos pais apresentarem ensino superior completo, enquanto na escola B a maioria dos pais apresentaram ensino médio completo. Com relação aos hábitos alimentares, a maioria apresentou alto consumo de alimentos fonte de lipídeos, proteínas e carboidratos simples com um consumo alto por doces e baixo consumo de peixes, vísceras e legumes. Os resultados sobre o estado nutricional dos adolescentes mostraram que a maioria dos adolescentes das duas escolas apresentaram-se eutróficos. Com relação a E/I mostraram-se adequados. Quanto aos resultados sobre a circunferência abdominal dos adolescentes, observou-se que a idade de maior risco para DC foi entre 13 e 14 anos em ambas as escolas e ambos os sexos. As anormalidades encontradas na alimentação evidenciam a necessidade de conhecer e avaliar o tipo de alimentação oferecida aos alunos, a fim de elaborar estratégias de intervenção dentro e fora das escolas, além de auxiliar a prevenção de problemas de saúde relacionados à alimentação. Vale ressaltar que, é fundamental o acompanhamento do nutricionista nas escolas que tem a tarefa de auxiliar no processo de educar e informar sobre hábitos alimentares saudáveis, desta forma é importante conhecer, comparar e avaliar o tipo de alimentação que é oferecido aos alunos, pois tal conhecimento pode ser subsídio para a elaboração de estratégias de intervenção, dentro e fora das escolas, além de poder auxiliar na prevenção de problemas de saúde, relacionados com a alimentação.
Idioma: pt_BR
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
Data do documento: 16-Mai-2012
Data do documento: 2012-05-16
URI: http://repositorio.unesc.net/handle/1/135
Aparece nas coleções:Trabalho de Conclusão de Curso - TCC (NUT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Karine Scarsi.pdfTCC3,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.