Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unesc.net/handle/1/134
Título: Depressão e estado nutricional de idosos institucionalizados
Autor(es): Bruna, Karina Patricio Dela
Orientador(es): Daltoé, Luciane
Palavras-chave: Depressão
Estado nutricional
Idosos
Qualidade de vida
Descrição: Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Nutricionista no curso de Nutrição da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.
Resumo: Junto com o aumento da expectativa de vida, a sociedade vêm preocupando-se cada dia mais com as condições de saúde e nutrição dos idosos. Porém com o ritmo de vida acelerado podemos observar que cada dia mais as pessoas são acometidas por doenças psíquicas, dentre elas está a depressão geriátrica, ainda sem saber a possível etiologia da doença observa-se uma prevalência cada dia maior deste quadro patológico, principalmente em idosos institucionalizados. Por este motivo o presente estudo tem por objetivo avaliar a relação entre depressão e estado nutricional de idosos institucionalizados. Participaram do estudo 14 idosos, de ambos os sexos, portadores de depressão geriátrica (conforme a escala de depressão geriátrica-GDS). Todos os participantes responderam o questionário de qualidade de vida- SF36 e de mini avaliação nutricional - MAN. Para os dados paramétricos utilizou-se os testes t de Student independente e a análise de variância ANOVA. Já para os não paramétricos foi aplicado o teste qui-quadrado. Da amostra total observou-se idade média de 74,5 ± 8,36 anos, sendo que 64% eram do sexo masculino (idade média 71,5 ± 7,69 anos) já para o sexo feminino que atingiu 34% da amostra observou-se uma idade média de 82 ± 4,54 anos, a raça da amostra era exclusivamente caucasiana, e 65% apresentavam como escolaridade ensino fundamental incompleto. Quanto a mini avaliação nutricional observou-se que 93% da amostra apresentava risco de desnutrição, sendo que a média de peso geral foi de 65 ± 10,40. Quanto a estatura observou-se uma média geral de 157,9 ± 9,52 cm. Pelo IMC atingiu-se um valor médio de 26,11 ± 3,96, diagnosticando um quadro de sobrepeso na amostra. A circunferência da panturrilha indicou que 71% da amostra apresentaram depleção de massa magra. Com relação a qualidade de vida pelo SF-36 observou-se uma média de 90,29 ± 3,79, indicando uma boa pontuação, porém quando avaliados os domínios de maneira isolada, percebeu-se uma baixa pontuação indicando uma qualidade de vida ruim/regular. Por fim concluiu-se que os portadores de depressão geriátrica apresentam risco de desnutrição. Porém é necessário mais estudos relacionando sintomas depressivos com mal estado nutricional bem como a qualidade de vida dos portadores de depressão.
Idioma: pt_BR
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
Data do documento: 16-Mai-2012
Data do documento: 2012-05-16
URI: http://repositorio.unesc.net/handle/1/134
Aparece nas coleções:Trabalho de Conclusão de Curso - TCC (NUT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Karina Patricio Dela Bruna.pdfTCC1,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.