Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unesc.net/handle/1/7375
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorGarcia, Lêda Soares Brandão-
dc.contributor.authorRaldi, Daiana Altoff-
dc.contributor.authorCrocetta, Débora Maria Cardoso-
dc.coverage.spatialUniversidade do Extremo Sul Catarinensept_BR
dc.date.accessioned2019-12-10T13:42:25Z-
dc.date.available2019-12-10T13:42:25Z-
dc.date.created2015-12-
dc.identifier.urihttp://repositorio.unesc.net/handle/1/7375-
dc.descriptionArtigo submetido ao Curso de Medicina da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Bacharel em Medicina.pt_BR
dc.description.abstractA prevalência de uso de drogas é maior entre pacientes esquizofrênicos quando comparados com a população em geral. Este estudo tem como objetivo conhecer a prevalência do uso de drogas lícitas e ilícitas em pacientes esquizofrênicos internados em uma clínica do Sul Catarinense, no período de abril de 2014 a março de 2015. Trata-se de um estudo observacional, retrospectivo, descritivo, realizado a partir dos prontuários dos pacientes internados com diagnóstico de esquizofrenia, no local acima determinado, sendo que os pacientes foram selecionados a partir do laudo médico preenchido no momento da internação, através de uma ficha onde constava, entre outras informações, o nome, idade, sexo, escolaridade, estado civil e o diagnóstico da enfermidade. Aqueles que apresentaram o diagnóstico de esquizofrenia com idade igual ou superior a 18 anos foram inclusos no trabalho, sendo excluídos todos aqueles com outro diagnóstico. Após esta etapa, foram analisados os prontuários destes pacientes a fim de descobrir quais eram usuários de drogas e quais as drogas utilizadas. Observou-se neste estudo que a média de idades dos pacientes foi 43,23 ± 11,85 anos; sendo que a idade mínima encontrada foi de 20 anos e a idade máxima, de 78 anos. A maioria dos pesquisados apresentou ensino fundamental incompleto (67,6%) e maior frequência de solteiro/solteira (70,3%). De todos os prontuários estudados (n=111), 66,7% utilizam drogas, sendo o tabaco a principal droga utilizada. Foi verificada associação estatisticamente significativa entre o uso de drogas por pacientes esquizofrênicos e o sexo masculino.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectEsquizofreniapt_BR
dc.subjectConsumidores de drogaspt_BR
dc.subjectMasculinopt_BR
dc.titlePrevalência do uso de substâncias em pacientes internados por diagnóstico de esquizofrenia em uma clínica do sul catarinense no período abril de 2014 a março de 2015pt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso - TCCpt_BR
Aparece nas coleções:Trabalho de Conclusão de Curso (MED)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Daiana Altoff- Debora Maria Cardoso.pdf74,2 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.